Últimas notícias

16. ago, 2015
Vídeos de Libras

A Professora Rúbia Carla da Silva, que ministra a disciplina de Libras no curso de Licenciatura em Pedagogia, na Universidade Estadual de Ponta Grossa, possui um canal no YOUTUBE o qual posta vídeos de própria autoria direcionados aos acadêmicos ouvintes.

Vale a pena conferir esse trabalho!

#ficaadica

14. ago, 2015

Se você tem um smartphone, provavelmente já se deu conta de que não faltam aplicativos para baixar e usar de modo a simplificar as mais diversas tarefas do dia a dia. Alguns têm como objetivo facilitar a comunicação entre pessoas surdas e ouvintes, como o ProDeaf Móvel, o Hand Talk e o Uni LIBRAS. E o que é melhor: são gratuitos.

O ProDeaf é uma plataforma móvel que traduz o português textual e oral para a Língua Brasileira de Sinais. Com o aplicativo no celular ou tablet, é possível falar ou escrever um texto e vê-lo traduzido para a Libras por meio de um avatar 3D com mãos e expressões faciais bem destacadas para facilitar a compreensão dos sinais.

A plataforma permite, inclusive, que pessoas cadastrem sinais que não existem na base da ProDeaf, colaborando para aumentar essa base de sinais. Criado em Pernambuco, o projeto ProDeaf, que também disponibiliza o site WebLibras, venceu a categoria Publicações e Mídias Digitais do Prêmio Brasil Criativo, entre outras premiações. Segundo João Paulo Oliveira, desenvolvedor e coordenador técnico do ProDeaf, a ideia surgiu quando om grupo de colegas de mestrado em Ciência da Computação, na Universidade Federal de Pernambuco, sentiu necessidade de se comunicar com um colega surdo. “Ouvintes e surdo colaboraram a fim de criar o aplicativo”, afirma.

O Hand Talk é outra ferramenta para dispositivos móveis que faz uso de um personagem para converter textos, imagens e áudio para Libras. É possível, inclusive, tirar a foto de uma placa e pedir para traduzi-la. O projeto, desenvolvido em Alagoas, ganhou o World Summit Award Mobile, uma competição bianual promovida pela ONU que reconhece aplicativos de relevância para a humanidade.

Ainda que seu lançamento tenha sido em 2013, a iniciativa começou em 2008, quando Ronaldo Tenório projetou o tradutor após perceber a dificuldade que surdos e ouvintes tinham de se comunicarem entre si, embora morassem no mesmo país. Para quem depende quase exclusivamente da Libras para se comunicar, o aplicativo é mais uma ferramenta de inclusão social, pois, segundo Ronaldo, tenta diminuir “a dificuldade de integração dos surdos na educação, trabalho, lazer e em atividades cotidianas”.

O Uni LIBRAS, também gratuito, é um dicionário com índice em Libras que permite ao usuário encontrar sinais por meio de vídeos, fotos e palavras. O aplicativo também oferece opções de busca (em Libras ou português) na internet, vídeos com intérprete e download de conteúdos. Seu grande diferencial, segundo o desenvolvedor André Mietti, é o índice em LIBRAS: “Isso facilita muito para pessoas que não dominam a Língua Portuguesa mas sabem LIBRAS”, diz.

Criada pela empresa Stac, a ideia surgiu quando um dos fundadores, o professor universitário Rodrigo Rovaron, percebeu a dificuldade de se comunicar com uma aluna deficiente auditiva. O Uni LIBRAS, por enquanto, só está disponível para iPhones e iPads, mas tem previsão de chegar ao sistema Android ainda em 2015.

Saiba mais e baixe os aplicativos nos links abaixo:

ProDeaf
Hand Talk
Uni LIBRAS

 

Fonte: http://www.ines.gov.br/index.php/aplicativos-para-celular-facilitam-comunicacao-entre-surdos-e-ouvintes (Acessado em 14/08/2015)